As dúvidas mais comuns sobre ‘Asylum’ e suas respostas

Continuando nossa série de dúvidas comuns e suas repostas, a bola da vez agora está com a segunda temporada: Asylum. As perguntas mais comuns estão apresentadas logo em seguida, juntamente de suas respostas.

Como Kit Walker foi parar em Briarcliff e como ele foi incriminado pelos crimes de Bloody Face?

Kit Walker (Evan Peters) foi incriminado por acaso. Foi encontrado um corpo de uma mulher negra sem cabeça e sem pele nas proximidades da fazenda de Kit. Mantenham em mente que Kit estava totalmente confuso, pois havia acabado de ser abduzido junto de sua esposa, Alma Walker (Britne Oldford) e apenas ele havia retornado. A história chegou ao ouvido das autoridades policiais, que obviamente não acreditam e acabaram por concluir que o corpo encontrado era de Alma, que estava desaparecida. Oliver Thredson (Zachary Quinto), o verdadeiro Bloody Face, logo aproveitou-se da situação e deu seu jeito de tornar-se o psiquiatra de Kit, fazendo-o mais tarde confessar os crimes que não havia cometido.

tumblr_inline_nvrx6qANo51t1ew9b_500

Confesse os crimes que eu cometi, meu chapa. 

Falando em abdução… O que eram aqueles alienígenas? Qual a relação deles com Kit?

Antes de tudo, deve-se lembrar que estas criaturas não foram colocadas no roteiro apenas como algo aleatório. 1960 foi uma década onde os casos ufológicos estouraram e receberam bastante atenção. Betty e Barney Hill, um famoso casal interracial que disseram ter sido abduzidos por alienígenas nos anos 60 providenciaram a primeira publicação que explicava de forma bem abrangente o tema da abdução alienígena, o que chegou a inspirar um livro, um filme, e claro, o casal Kit e Alma Walker de Asylum.

American-Horror-Story-Asylum-Aliens-1444947595

Os alienígenas, extraterrestres ou etês (seja lá como você os preferir chamar), são seres de um planeta desconhecido com uma vasta capacidade tecnológica. Todas as abduções cometidas por eles fazem parte de um experimento envolvendo Kit por propósitos desconhecidos, isso mesmo, não há um motivo certo para isso. O máximo que se pode compreender a respeito do experimento é que envolve o código genético de Kit (vê-se no gif o alien extraindo o esperma dele) e como isso afeta os que tem contato com ele (esposas/parceiras abduzidas e os filhos de Kit com elas). A teoria mais aceita a respeito disso sai de uma fala de Grace Bertrand (Lizzie Brocheré) no episódio 12, “Continuum”, onde ela diz que Kit foi escolhido por ser uma pessoa fundamentalmente boa e de mente aberta. Apesar de parte do público clamar que o plot que envolve os extraterrestres não faz sentido algum, a trama que envolve estas misteriosas criaturas tem uma linearidade bem amarrada e sem “furos na trama”.

O que eram as criaturas do bosque?

As criaturas são resultados dos terríveis experimentos de Dr. Arden nos pacientes menos sortudos de Briarcliff. Eles não são zumbis e nem mutantes, mas de fato, passaram por tratamentos pesados para resistir a radiação e alterações genéticas. Num flashback mostrado no episódio 6, “Origins of Monstrosity” Arden disse que seu propósito com as criaturas era criar seres humanos geneticamente resistentes a ataques nucleares, quaisquer outras alterações no código genético e vários outros efeitos, chegando a formar uma espécie de soro com variáveis de sífilis e tuberculose.

vlcsnap-2016-04-09-20h59m09s187

A mulher internada no hospício que clamava ser Anne Frank, era mesmo Anne Frank? Caso não, como que ela reconheceu o Dr Arden?

PERGUNTA RESPONDIDA EM CONJUNTO COM KELTON ALVES. 

Antes de tudo, deve-se ficar bem claro que este não é um caso em que os autores da série quiserem deixar maneiras para que o público interpretem esta trama da maneira que quiserem, crendo que a autenticidade da suposta Anne Frank foi tratada com ambiguidade pelos roteiristas. Charlotte Brown (Franka Potente) não era Anne Frank. Para compreender isto, não só precisamos analisar várias cenas que evolvem de alguma forma a personagem, como também algumas cenas relacionadas ao Dr. Arden, pois a aparição dela em Briarcliff está intrinsecamente ligada à ele.

vlcsnap-2016-03-05-20h20m57s464

Como o quarto episódio, “I Am Anne Frank PT. I” apenas introduziu dúvidas acerca dos dois, coube principalmente ao quinto episódio, “I Am Anne Frank PT. II” responder as questões levantadas. Neste episódio, conhecemos o marido de Charlotte, Jim Brown (David Chisum), que deixa bem claro que sua esposa era obcecada por Anne Frank e sofria de um transtorno de personalidade que se iniciou após o nascimento do filho do casal.

Citando Jim, em sua conversa com Irmã Jude (Jessica Lange): “Ela leu o diário (de Anne Frank) e, quando grávida de oito meses, nós fomos a Boston e assistimos uma apresentação sobre ela. Afetou-a de um modo pessoal quando ela viu a peça. Eu diria que as pessoas, às vezes, diziam que ela se parecia com Anne Frank. Elas tinham a mesma idade. (…) Tudo começou depois que o bebê nasceu. Ela não conseguia dormir por causa dos choros. Disse que a fazia se sentir impotente. Ela começou a fazer-se de surda, sair de casa e ir à biblioteca para ler sobre Auschwitz. Era como se ela quisesse reviver aquilo. Como se pudesse mudar o final da história. Ela chegava em casa com sacolas cheias de jornais velhos e materiais de arte.”

vlcsnap-2016-03-06-00h52m00s428

Apesar de realmente não ser a autora do diário que relatou os horrores da Segunda Guerra Mundial, Charlotte reconheceu Dr. Arden como Hans Grouper pois já havia visto várias fotos e obviamente havia pesquisado sobre ele em recortes de jornais na época em que estava obcecada com o assunto. Sua pesquisa foi tão embasada que foi capaz de relatar com precisão as histórias a respeito dele enquanto vivia sua fantasia psicótica. O ex-médico nazista sentiu-se ameaçado e sua única solução foi a lobotomia, não por acreditar que ela era Anne Frank, mas porque de alguma maneira ela sabia sobre o seu passado.

Qual a relação do Anjo da Morte com o demônio que possuiu Mary Eunice?

O Anjo da Morte (Frances Conroy) é uma criatura celestial benigna, e seu propósito é dar um descanso final à depressão e o desespero dentro de cada pessoa. O Demônio é uma criatura maligna, cujo propósito é apossar-se do corpo de inocentes para cumprir quaisquer tipo de maldades que tenha sido designado a fazer. Ao encontrar-se com Mary Eunice (Lily Rabe) possuída pelo Demônio no episódio 7, “Dark Cousin”, o Anjo diz que os dois são primos pelo simples fato de o Demônio ser um anjo assim como ele, só que caído.

vlcsnap-2016-04-09-21h01m16s147

Quem era a detenta com a aparência igual ao Anjo da morte?

A detenta só parecia com o Anjo da Morte na cabeça de Jude, ou seja: não passava de uma alucinação. Na cena em que Jude ataca uma detenta colega de quarto no episódio 12, “Continuum”, ela estava projetando o rosto do anjo na detenta, por temer cada vez mais a ideia de que estava perto de morrer.

tumblr_mgspjaGaNo1r3ifxzo1_500

Saudades, Frances Conroy. Um beijo, Frances Conroy.

Qual o significado da frase “se você olha para a face do mal, o mal olhará de volta para você” que a Irmã Jude diz para Lana na última cena da season finale?

PERGUNTA RESPONDIDA EM CONJUNTO COM RAFAELA TAVARES. 

É uma questão relacionada às consequências de determinados atos. Tentar encarar o mal pode despertar ele contra você. Lana Winters (Sarah Paulson) não praticou um ato de maldade quando começou a investigar Briarcliff. Ela agiu como uma jornalista que desejava provar que era capaz de cobrir mais do que a editoria de assuntos domésticos. Fora que por mais que ela fosse mais estimulada pela ambição de crescer do que pela justiça social, o fato de uma matéria desvendar os maus tratamentos dispensados aos pacientes era sim um favor à sociedade. Apesar disso, lidar com a crueldade, mesmo que para enfrentá-la, trouxe um risco, porque incomoda quem pratica, provocando uma reação. E foi o que aconteceu: ao investigar demais, Lana acabou presa nas mãos de Irmã Jude e tornou-se uma paciente forçada no hospício.

tumblr_ngp1tcx4CL1tegp5qo1_500

Essa questão marca a história de muitos personagens, não só Lana. A própria Jude, quando se tornou mais consciente, olhou nos olhos do mal na tentativa de desmascarar Arden e o Diabo, e também foi olhada de volta. Mary Eunice espiou o mal ao expor sua inocência em um cômodo onde havia um rapaz possuído, apesar de não estar preparada para presenciar um exorcismo e o mal olhou de volta para ela, possuindo-a. A falsa Anne Frank acusou Arden e ele trabalhou para que ela fosse lobotomizada. Em um certo grau, John fez o mesmo com a Lana, ao tentar matar a mãe, ele olhou em seu lado mais negativo e ativou a capacidade dela de matar para se defender.

E então, faltou alguma dúvida interessante que não está no texto? Deixe nos comentários! A próxima postagem será sobre Coven, e eu ainda não faço ideia de como conseguirei explicar algumas coisas. Até breve.

giphy

  • Angélica Manfrim

    Sempre comentei isso da Anne e ninguém nunca acreditou :@

  • Ozymandias

    As pessoas confundem qualidade com gosto, a maioria não gosta do plot dos aliens mas não tem erro nenhum ali, a trama tem começo, meio e fim.
    O contraponto ciência x religião é bem definido em Asylum, essa é apenas uma abordagem entre as tantas.

  • Ótimo post, parabéns 😀

  • J Aleixo

    Sdds Jessica Lange e Frances Conroy….

  • Lina Narimatsu

    Eu sei q já fazem semanas, mas quem sabe vcs leem e possam me ajudar? Eu fiquei com uma dúvida (acho q no 3º episódio), a Irmã Jude vê um ET e fica assustada, e a cena se encerra naquilo, depois nunca mais a Irmã Jude faz alguma referência àquele momento. O q aconteceu afinal? Pq deu a impressão q foi uma cena deletada q acabou indo ao ar (por engano) no episódio

    • ela tava beba doida, depois nem ela sabia se viu mesmo ou esqueceu skopoksj

  • Morfeu/Sandman/Sonho/Devaneio

    Faz algum sentido existir ETs e misticismo no mesmo universo?

  • Vinicius Gandolfi

    Faz 5 meses que estou esperando o post de Coven e Freak Show. Eu amei esses posts de esclarecer dúvidas!