As performances em Freak Show e suas relações com os personagens

Listamos cinco performances de Freak Show que merecem ser lembradas e comentadas. É claro que com tantas novidades e desafios nessa temporada, não há como não pensar em diversas ocasiões em que a trilha sonora e as performances nos deixam um pouco… emocionados! Porém, esse texto não é para nos arrancar lágrimas novamente, apenas uma reflexão sobre o quanto suas performances estão relacionadas com os momentos vívidos por cada personagem.

Jessica Lange – Life on Mars;

 

A música originalmente interpretada por David Bowie foi performada pela personagem Elsa Mars três vezes nesta temporada, logo, podemos colocá-la como uma das músicas que mais representam Freak Show quando falamos de trilha sonora. Apesar de ser interpretada por Elsa, sua letra envolve diversos personagens, então, nada melhor do que ser cantada pela líder da trupe, já que ela mesma é a pessoa que recruta-os para o circo.

Logo no início da canção podemos lembrar de Penny quando é cantado no verso “And her daddy has told her to go, but her friend is no where to be seen. Now she walks through her sunken dream” quando seu pai se comporta como um homem rude e em circunstâncias alheias à sua vontade, passa a viver com a trupe do circo. Podemos lembrar também da prisão de Meep e depois de Jimmy no verso “Take a look at the lawman, beating up the wrong guy” quando Meep é hostilizado na prisão e Jimmy entra em um curto confronto com policiais antes de o levarem sob uma falsa acusação. Curioso também o fato de Jessica estar vestida em grande semelhança à Bowie em suas interpretações e o sobrenome da personagem mencionado na música.

elsa-mars-ahs

Jessica Lange – Gods and Monsters;

 

Originalmente interpretada pela cantora Lana del Rey, esta canção nos remete apenas à personagem Elsa Mars, sem os freaks. Sempre temos aquela sensação de que uma canção é feita pra alguém ou pra algum momento, mesmo que diversas vezes não seja com esse objetivo. Porém, se analisarmos a canção, encontraremos Elsa de diferentes formas. Seja no trecho “Living in the garden of evil. Screwed up, scared” quando inúmeras vezes a personagem procurava soluções para que seus planos ou feitos dessem certo, quando estava emocionalmente abalada, quando o circo se encontrava sob ameaças judiciais também. Ou no trecho “You got that medicine i need. Fame, liqour, love. Give to me slowly” quando Elsa está fragilizada por ser uma grande artista que não é reconhecida da maneira como gostaria e achava merecer, associando seu fracasso, mesmo que momentâneo, às suas pernas amputadas em uma filmagem alemã snuff.

É importante lembrar que essa música foi cantada no dia de Halloween, no momento em que o personagem Edward Mordrake aparece no episódio, daí então o trecho “No one’s gonna take my soul away.” De fato, uma incrível performance associada ao momento certo e à personagem certa.

elsa legs

Evan Peters – Come as you are;

 

Originalmente interpretada pela banda Nirvanaessa canção não é rica em letra, porém, trás uma energia muito forte. Isso é um perfeito encaixe em Jimmy. Um personagem rico em atitude, amizade, busca pela justiça e bem estar de todos, luta pela aceitação dos freaks pelas pessoas da cidade, Jimmy se encaixa perfeitamente no trecho “Come as you are, as you were. As i want you to be, as a friend, as a friend.” O momento vivido por Jimmy é bem próximo de quando descobre a identidade de seu pai, a distância da mãe, seu relacionamento atravessado e ainda sensibilizado pela prisão de Meep.

Foi uma curta apresentação, porém, demonstra bastante atitude logo depois de seu fim, com as críticas de Elsa. É claro que existem outras músicas que poderiam ser performadas neste momento, porém, essa não deixa a desejar e retrata bem seu momento. A voz de Jimmy soa como um grito, algo que precisava ser falado ou aliviado pela tensão que segurava. Acredito que essa performance foi uma boa escolha e de uma incrível interpretação, visto que Evan ainda não tinha feito nada parecido na série.

american-horror-story-evan-peters_0

Sarah Paulson – Criminal; 

 

A canção interpretada por Sarah Paulson na série, é originalmente gravada por Fiona AppleLembramos que as gêmeas siamesas Bette e Dot são as verdadeiras assassinas de sua mãe, envolveram-se com Dandy interessadas no dinheiro para uma futura cirurgia que as separasse, seduziram Jimmy e tomaram o lugar, mesmo que temporariamente, de atração principal do circo.

Como estamos falando de momentos que as performances encaixam-se aos personagens, podemos dizer que elas foram más garotas? Bom “I’ve been a bad, bad girl. I’ve been careless with a delicate man. And it’s a sad, sad world when a girl will break a boy just because she can.” Uma boa justificativa, não é mesmo? Observando a personagem, tudo isso é apenas resultado do que almejaram para o momento. O que queriam, de certa forma, conseguiam. Compreensível comportamento, depois de visto toda sua história. “I’ve come to you cause i need guidance to be true and i just don’t know where i can begin” é uma boa frase pra quando as gêmeas recorrem ajuda à Stanley, quando confidenciam à Elsa seus pensamentos, quando fazem de Jimmy seu amigo.

Existiram momentos ruins para as irmãs, Dot sempre mais sensível, é quem parece ser a mais atingida pelas circunstâncias das decisões ou do que o momento lhes forçou a fazer. Interessante música, boa aplicação. Sarah, igualmente a Jimmy, não tinha interpretado ainda nada parecido na série. Acostumados com o ar misterioso de suas personagens anteriores, Bette e Dot sempre foram muito espontâneas, talvez nunca imaginássemos que elas se encaixariam em uma Criminal. 

Sarah-Paulson-sings-Criminal-on-American-Horror-Story-Freak-Show-VIDEO

Jessica Lange – Heroes;

 

Mais uma vez interpretada por Elsa, temos também outra música de David Bowie. Essa canção que marcou gerações foi reproduzida infinitas vezes em inúmeros seriados, filmes, etc. Confesso que quando a ouvi em AHS, senti um friozinho na barriga. De fato, podemos enxergá-los como heróis. Depois do circo ter passado pelas mãos de dois donos além de Elsa, a trupe permaneceu unida e ainda lutaram como puderam pra que o circo não se desfizesse. Mesmo Dandy os assassinando, permaneceram até o fim tentando guardar o que lhes pertencia. Foram vingados com a morte lenta e bastante apreciada de Dandy. Elsa conseguiu a fama que almejava, lutou bastante para consegui-la, teve seu nome gravado na calçada da fama, a casa que queria e se casou com quem podia lhe dar tudo que quisesse. Jimmy se casou com as gêmeas e estava esperando pra ser pai. Enfim, conseguiu a sua vida “normal” como esperava.

pregnant-siamese-twins-2-300x192

Apesar das apresentações não se tornarem rotineiras, o que não é intenção visto que a temporada não é inspirada em musicais, estas se tornaram essenciais para a ocasião, representando bem seus personagens e a mensagem que precisavam passar. Freak Show é de uma trilha sonora surpreendente e realmente bem feita, talvez a mais bem elaborada. Percebemos riqueza e avanços desde Murder House até aqui. Esperamos que na próxima temporada, com uma cantora como protagonista, possamos ver mais situações como essas ou outras formas que expressem perfeitamente o personagem.

  • LeBlanc Nerfada

    Das musicas cantadas eu gostei mais da Sarah Paulson cantando Criminal e da Jessica lange Cantando Life On Mars