Billie Dean Howard é a dica-chave para “American Horror Story: Roanoke”

Não é algo novo para os fãs de American Horror Story o fato de que Ryan Murphy sempre inseriu pequenas pistas nos últimos capítulos de cada temporada sobre o que estaria por vir no próximo ano da série. Foi assim com “Murder House“, “Asylum“, “Coven“, “Freak Show” e não poderia ser diferente com “Hotel“. Mas quais pistas inseridas na temporada revelariam o tema principal do sexto capítulo da franquia?

Vamos retornar à primeira temporada da série, quando Constance (Jessica Lange) tenta ajudar Violet (Taissa Farmiga) a se descobrir como sensitiva e a expelir alguns dos espíritos que habitavam a mansão dos Harmon. Para isso, Constance conta com a ajuda de uma amiga próxima, Billie Dean Howard (Sarah Paulson), uma sensitiva que, por acaso, estava em fase de testes para fazer um episódio piloto em um programa paranormal na emissora Lifetime.

vlcsnap-2016-09-15-23h52m02s510

Durante sua conversa com Violet, Billie Dean a orienta como expelir os espíritos de Chad (Zachary Quinto) e Patrick (Teddy Sears), que estavam planejando sequestrar os ainda não nascidos filhos de Vivien (Connie Briton). Billie apresenta a Violet um feitiço capaz de repelir qualquer tipo de espírito que estivesse entre os vivos, tendo por nome Croatoan. A médium explica que o feitiço havia sido utilizado no ano de 1590 por Nativos Americanos na tentativa de banir entidades que aterrorizavam a Colônia dos Roanoke.

Em 1590, na região onde agora conhecemos como Carolina do Norte, toda a Colônia Roanoke — 117 homens, mulheres e crianças — morreram sem explicação alguma. O local ficou conhecido como Colônia Fantasma pois os espíritos do moradores permaneceram lá. Eles assombraram as tribos nativas que moravam por perto e os matavam sem pudor. O ancião sabia que precisava agir e lançou uma maldição para banir os espíritos. Primeiro, ele coletou os pertences de cada espírito. Depois, os queimou. Os espíritos apareceram, invocados pelos talismãs. Mas, antes que pudessem fazer qualquer mal, o ancião completou a maldição que os expulsou para sempre… Ao proferir uma única palavra. A mesma encontrada esculpida em um poste da colônia: Croatoan.

vlcsnap-2016-08-01-11h33m50s637

Três temporadas se passaram e Billie Dean volta a aparecer em “Hotel”, agora como uma famosa apresentadora de TV que desvenda casos sobrenaturais. Ela é introduzida para fazer com que Liz Taylor (Denis O’Hare) possa se comunicar com Tristan (Finn Wittrock), que havia sido assassinado pela Condessa (Lady Gaga). No entanto, essa não chega a ser a última missão de Billie no Hotel Cortez. Ela retorna depois de 10 anos para tentar conversar com o espírito de John (Wes Bentley), o Assassino dos 10 Mandamentos, na busca de tentar entender o que o levou a cometer a série de assassinatos.

vlcsnap-2016-09-15-23h58m58s080

John acaba armando uma emboscada para Billie e a leva para a famosa Devil’s Night, um jantar que acontece toda noite de Halloween e que conta com a presença dos mais perversos assassinos em série que já existiram. Billie consegue escapar ilesa, mas não antes de contracenar com Lily Rabe (a última interação em cena das duas teria sido em “Coven”). Sim, isto é importante para que você possa entender a nossa teoria.

14329293_1073582032696629_1780548241_o

Mas afinal de contas, por que a Billie Dean foi o ponto-chave para o tema da sexta temporada de American Horror Story? Ela foi a personagem que introduziu a temática dos Roanoke na série, que agora é o tema principal da sexta temporada. E voltando em Hotel, numa espécie de reality show, ela nos trouxe a dica de que neste ano a série se passaria num formato diferente, uma espécie de documentário ou programa de TV com temática paranormal. Por fim, sua breve interação com Lily na quinta temporada seria nada menos do que uma sugestiva dica da ligação das duas atrizes em American Horror Story: Roanoke.

O segundo episódio, intitulado como “Chapter Two”, foi escrito por Tim Minear e dirigido por Michael Goi e irá ao ar na próxima quarta-feira, dia 21, no FX USA.

  • Luciana Penante

    E se Billie Dean Howard, após ser amendrontada pelos espíritos em Hotel, decidiu mudar o formato de seu programa? E se a atriz que interpreta Shelby for a Billie Dean em seu novo programa? Afinal de contas, foi ela quem introduziu a lenda de Roanoke em AHS. Seria louco, né?!

    • André Luiz Alcântara

      Eu achei interessante a maneira como fizeram a promo do 6×02 “My Roanoke Nightmare: Uma verdadeira American Horror Story”, como se fosse um caso de um programa chamado American Horror Story, só que dessa vez sendo real. É como se todas as temporadas fossem parte de um programa, mas só esse seja real, por isso estão mostrando também os documentários.

      Claro que não é assim, mas ficaria muito interessante.

  • Nicolle Marazini

    Juro que ainda não entendi essa parte “or fim, sua breve interação com Lily na quinta temporada seria nada menos do que uma sugestiva dica da ligação das duas atrizes em American Horror Story: Roanoke.” Alguém poderia me explicar?

    • Tony Hart

      A leve interação da personagem da sarah com a personagem da lily indicaria uma possivel ligação entre as duas na proxima temporada. Eu discordo, como o ryan disse, não houve dicas na quinta temporada sobre a sexta

      • As duas dividindo lados opostos nesse frame seria bem sugestivo pelo fato de Sarah e Lily estarem agora interpretando a mesma personagem.

      • Gabriel Fernandes

        Ryan nunca falou isso.

  • Pablo

    Sabe oq seria bem louco, se as pessoas que passaram pelo “pesadelo em Roanoke” fossem as reais e os verdadeiros “atores” fossem aqueles que estão narrando as história.
    Enfim, só pensando….

    • dave120

      penso nisso como possibilidade também kk.

  • Felipe de Caldas

    Antes de começar a temporada atual, com as poucas informações que nós tínhamos sobre ela, eu já imaginava que Billy fosse um ponto importante para Roanoke. Eu pensei que o documentário fosse passar no programa de tv dele. Será que ela ainda aparecerá em Roanoke? Faria sentindo se sim.

'