Books to Die For #11 – A Menina Submersa

A coluna Books to Die For de hoje traz mais um sucesso de vendas da editora DarkSide, A Menina Submersa – Memórias, que já ganhou prêmios importantes como o Bram Stoker Awards 2013. O livro foi escrito pela autora irlandesa Caitlín R. Kiernan, que é uma das mais originais e talentosas que a ficção poderia ter.

O livro conta a trajetória de India Morgan Phelps (Imp), jovem esquizofrênica que herdou a doença da mãe e, após passar por um período atípico, mantém uma espécie de diário onde conta tudo sobre sua vida e as reviravoltas que toma. Imp trabalha como garçonete, mas nas horas vagas se dedica a pintura, e é considerada uma garota confiável (desde que não se esqueça de tomar os remédios). Mas tudo começa a fugir de controle quando ela encontra uma misteriosa mulher nua na estrada e decide levá-la para casa.

Imp leva a mulher para ficar com ela e sua namorada, Abalyn, que é transsexual. Como algumas das obsessões de Imp são sereias, lobisomens e fantasmas, ela acaba lidando bem com o fato da namorada ser diferente, pois antes de qualquer coisa ela é a sua maior companheira.  Em contrapartida, Imp sente que o mistério da mulher nua está relacionado com um quadro que ela sempre tentou decifrar – A Menina Submersa, de Phillip George Saltonstall.

The_Drowning_Girl_by_Caitlin_R._Kiernan_Interior_Two

Fantasmas são essas lembranças fortes demais para serem esquecidas, ecoando ao longo dos anos e se recusando a serem apagadas pelo tempo. Não imagino que quando Saltonstall pintou A Menina Submersa, quase cem anos antes de eu vê-lo pela primeira vez, tenha feito uma pausa para considerar todas as pessoas que poderia assombrar. (pág. 23)

Eu poderia considerar esse livro como um dos mais difíceis de absorver. Ele possui um sentido poético que vai além da narrativa. É uma história sobre fantasmas, sereias, lobisomens, demônios pessoais, sobre amor, loucura e escuridão. É uma mistura incrível de realidade e loucura. E damos os parabéns mais uma vez a DarkSide, por criar uma edição tão rica em detalhes, com ilustrações incríveis que complementam a leitura da maneira que deveria.

Leia este livro se você gosta de narradores não muito confiáveis, lendas urbanas ou ficção. E mesmo que você não goste, eu o desafio a ler e experimentar isso tudo, pois é fascinante.

Compre: Edição normal ou edição de especial.

'