Books To Die For #8 – Box Arquivos Serial Killers

A coluna Books To Die For de hoje trás mais um título da editora DarkSide, especialista nacional quando se trata dos gêneros terror e horror. Iremos “dissecar” os dois títulos do box definitivo “Arquivos Serial Killers“, “Louco ou Cruel?” e o incrível “Made In Brazil“, escritos por Ilana Casoy, pesquisadora e escritora na área de violência e criminalidade. Ambos os títulos tratam de histórias inacreditavelmente reais.

Mas o que é um serial killer?

Serial killers são os assassinos que cometem uma série de homicídios com algum intervalo de tempo entre eles. Suas vítimas têm o mesmo perfil, a mesma faixa etária, são escolhidos ao acaso e mortas sem razão aparente. (Made In Brazil, Ilana Casoy, pág 23).

O primeiro livro do box, “Louco ou Cruel?“, aborda a história e os assassinatos dos principais serial killers do cenário mundial, com arquivos detalhados e surpreendentes dos 16 assassinos que chocaram e marcaram o século XX, entre eles o Zodíaco, cuja a identidade segue desconhecida até hoje, e John Wayne Gacy, que “coincidentemente” me faz lembrar bastante o palhaço Twisty (personagem da 4ª temporada de American Horror Story), principalmente pelo seu histórico, pois assim como o palhaço assassino da ficção, John era filho de um alcoólatra e sempre foi guiado pelo medo de não ser bom o bastante. John foi acusado de matar pelo menos 29 garotos, foi condenado a 21 prisões perpétuas e 12 penas de morte.

 

2014-11-05 12.01.54 1

“A única coisa da qual eles podem me acusar é de ter um cemitério em casa sem licença para isso.” – John Wayne Gacy (Louco ou Cruel?, Ilana Casoy, pág 191).

Um dos casos mais chocantes do box é sem dúvida o de Albert Hamilton Fish, que era pedófilo, masoquista e canibal.  Fish gabou-se de ter “tido crianças em cada estado” e afirmou que molestou cerca de cem crianças. Durante a sua vida foi apenas suspeito de cinco mortes. Ele confessou apenas três homicídios, e ter atacado duas outras pessoas. Fish foi condenado à cadeira eléctrica.

“Cozinhei e comi aquilo. Como era doce e tenro seu pequeno lombo assado no forno. Levei nove dias para comer seu corpo inteiro.” (Albert Hamilton Fish).

Made In Brazil”, segundo livro do box, mostra os casos mais famosos e chocantes que já aconteceram no Brasil, seguindo o mesmo estilo do primeiro livro, com um caso a cada capítulo. Mostra desde criminosos que mutilavam suas vítimas, até aqueles que atacavam e matavam crianças indefesas.

A edição da DarkSide está mais uma vez de parabéns. As ilustrações são perfeitas, e quem tiver a sorte de adquirir o box com os dois volumes, irá se surpreender com a qualidade do material.

Ilana Casoy consegue mostrar a face mais obscura da sociedade, com um texto enxuto, revelador, e que dá vida a esses seres a quem conhecemos apenas por meio dos mais sensacionais programas vespertinos. Tenha certeza de que você mudará a forma de ver o mundo após estes livros.

'