Cheyenne Jackson fala sobre ‘Hotel’ em nova entrevista

Cheyenne Jackson, que interpreta o magnata Will Drake em AHS: Hotel, concedeu uma entrevista ao portal TV Guide aonde ele falou sobre seu personagem na série, confira a entrevista traduzida por completo:

A Condessa já tem seu plano arquitetado para se casar com Will Drake e depois matá-lo para ficar com seu dinheiro. Como é que veremos ela o seduzindo e executando o seu plano?

Cheyenne Jackson: Ah, meu Deus. Bom, você verá isso no estilo American-Horror-Story. Estamos no episódio 9 agora, então já filmamos 3 ou 4 episódios que definitivamente falam dessa parte da história e eu tive que me esforçar  para fazer coisas que nunca fiz na frente das câmeras, emocionalmente e fisicamente. Tem um episódio que tenho certeza que meus pais não assistirão.

 

Isso significa que podemos esperar algumas cenas malucas de sexo entre você e Lady Gaga?

Bom, isso é AHS. Estou tentando pensar em algo para falar sem me comprometer. É definitivamente o que você imaginaria. É a Condessa, e quando a Condessa quer algo, ela consegue.

 

Will é gay, porque que ele se sente atraído pela Condessa então?

Isso é algo que tratamos durante toda a temporada: o que nela nos faz desafiar rótulos? Eu acho que ela é uma das personagens, uma das pessoas, que homem, mulher, todos apenas são atraídos por ela por causa da maneira que se sentem quando estão ao seu redor. Ela atrai o Will de uma maneira fashion e artística, e libera coisas de dentro dele que ele mesmo não sabia existir. Então o fato dela ser uma mulher, é provavelmente chocante para ele, porém ele tem lidado com isso de uma maneira incrível.

 

Will também parece estar interessado em Tristan (Finn Wittrock). Como será a relação deles dois daqui em diante?

Tristan e Will com certeza terão um tipo de história. Finn e eu conversamos sobre isso, o que achamos que é e porque existe esse tipo de atração/desdenho. E isso é também algo que será explorado de maneira explícita.

 

Estou um pouco preocupado com o destino de Lachlan em relação ao plano da Condessa. Deveríamos ficar preocupados com isso?

Você sabe, com crianças nessa série eu acho que deveríamos todos ficar preocupados com ele. Grande parte da temática dessa temporada é a perda. O episódio de Halloween na semana passada realmente trouxe isto à tona. Apenas a ideia de você se distrair por um segundo e…. Eu assisti a première com a minha empresária que tem uma  criança de cabelos loiros, da idade das que aparecem na série mais ou menos, e é realmente o pior pesadelo de todos os pais. E eu acho que é isso que o Ryan tem explorado. Então sim, Lachlan tem vagado pelo hotel, achando caixões, pulando em tudo que é lugar e todo esse tipo de coisa. Com certeza, você deveria se preocupar.

 

Will não parece supervisionar muito Lachlan. Você acha que ele está mantendo o filho o mais seguro possível, ou ele poderia melhorar como pai?

Acredito que Will ache que está mantendo o filho seguro. Todas as crianças tem seu mundinho e seus próprios relacionamentos. Mas sim, Will definitivamente poderia fazer um trabalho melhor, sem dúvidas, mas ele tem tantas coisas para se preocupar. Ele está focado em se reinventar, e na forma como ele vai ser visto pelas outras pessoas. Will definitivamente está perdendo um pouco o controle.

 

Will já fez vários inimigos no Hotel. Veremos ele fazendo alguma amizade ou aliança?

Sim. Ele vai se relacionar com uma pessoa que eu realmente não esperava. Li no roteiro do episódio e pensei: “Oh, wow! Esta é uma dinâmica interessante.” Will tem se revelado aos poucos. Quando eu entrei na série minha mãe disse “Oh, legal. Você vai interpretar um cara normal”. E eu disse “Mãe, lembre-se de que isso é American Horror Story. Ninguém é normal. Não se atenha ao que você acha que as coisas são.” A forma como a história do Will vem sendo desenvolvida é muito excitante de se ver. E é ótimo, porque Ryan confia em nós. Uma das melhores coisas em se trabalhar com Ryan é que ele vê coisas nas pessoas, coisas que elas mesmas não veriam em si mesmas como atores. Você lê algo e pensa “Meu Deus! Ok, ele acha que posso fazer isso!” E aí você se vê fazendo aquilo, e fazendo muito bem!

 

Nós não sabemos muito sobre o passado do Will. Nós saberemos mais sobre sua história?

Com certeza. Acredito que alguns mistérios sobre como ele acabou no Hotel Cortez serão respondidos, porque nada é arbitrário. Você vai descobrir o que o motiva e a forma como ele termina – odeio ser tão enigmático, mas você sabe como temos que nos comportar – mas tudo vai fazer sentido no final.

 
Essa temporada trata muito de dependências. O que você vê como sendo o vício de Will?

Will é viciado na aprovação de todos. Ele é um designer com sucesso enorme, as criações dele estão por toda parte. Mas ele não é mais vanguarda e não é mais descolado da forma que era. Suas coisas são vendidas em toda loja, mas as pessoas não imploram mais para participar de seus desfiles nas semanas de moda. Então, ele é viciado nesse sentimento, nessa excitação, nesse perigo, nesse “Eu preciso ver o que ele vai criar em seguida”. E é por isso que a Condessa é tão intoxicante para ele. Ela representa a possibilidade de isso ocorrer outra vez.

 

Will vive e é proprietário do Cortez há um tempo agora, mas não tem ideia do que realmente está acontecendo ali. Nós o veremos descobrir os elementos sobrenaturais em alguma hora?

Sim. As coisas definitivamente começam a ser esclarecidas. E coisas que ele não sabia ou sobre as quais era um tanto curioso ou as quais não faziam sentido para ele, começam a ser reveladas.

 

Sua amiga Claudia (Naomi Campbell) foi assassinada e agora assombra o hotel. Então nós os veremos reunidos?

Não posso confirmar ou negar isso.

 

Will planeja fazer grandes renovações no hotel. O que pode ser descoberto no processo?

O Cortez é tão cheio de camadas e há tantos segredos horríveis. Conforme as paredes são derrubadas, portas arrancadas e escadarias são revelas, simplesmente as merdas mais assustadoras emergem. Você não consegue fazer uma renovação sem realmente descobrir os segredos. E ele é ingênuo em alguns pontos, mas não é tão burro em outros.

 

Você, Matt Bomer, Finn Wittrock e Wes Bentley todos têm uma aparência semelhante. Quão intencional foi isso e você tem alguma dica do que isso pode significar?

Isso é algo que todos perguntam e eu honestamente não sei. Nós falamos sobre isso o tempo todo, porque todos conversam sempre sobre isso no set. E nós percebemos isso. Finn tem sua teoria do que seria. Wes acha que definitivamente isso será explicado. Com Ryan , eu nunca sei como as coisas vão desenrolar. Mas não posso imaginar que isso nunca será discutido, porque é algo perceptível. Eu vi alguns vídeos e pequenos flashes de algo e não posso dizer quem é. Então, tenho certeza que isso será explicado de uma forma legal.

Tradução por: Aline Schmidt, Aloisio Kreischer e Rafaela Tavares.

O próximo episódio de AHS: Hotel intitulado “Room Service” vai ao ar nesta quarta-feira, às 22h no FX americano e nesta quinta-feira, às 00h no FX Brasil.

'