Evan Peters e Lena Dunham viverão figuras históricas em AHS: Cult

Evan Peters e Lena Dunham interpretarão figuras históricas em American Horror Story: Cult. Essa foi uma das informações divulgadas após a exibição dos três primeiros episódios da temporada para público selecionado realizada em Los Angeles, no lote da Fox, nesta sexta-feira (25). (O texto abaixo contém spoilers)

Além do personagem fictício Kai Anderson, Peters dará vida a seis líderes reais de seita, entre eles Charles Manson, segundo o co-produtor do seriado Ryan Murphy. O ator também viverá David Koresh, no infame Cerco de Waco promovido pelo governo norte-americano na propriedade que sediava a seita, resultando na morte de 76 pessoas – entre elas o próprio Koresh. Outro personagem citado pelo produtor é Jim Jones, fundador do culto Templo dos Povos, conhecido pelo suicídio em mansa de mais de 900 dos seus integrantes em Jonestown, na Guiana, em novembro de 1978.

Já Lena Dunham será a feminista radical e escritora Valerie Solanas, famosa por tentar assassinar o artista Andy Warhol em 1968. Ela aparecerá no sétimo episódio da temporada, intitulado “Valerie Solanas Died For Your Sins, Scum Bag“. Na ocasião, a trama também enfocará em personagens mulheres da temporada, enquanto elas tentam descobrir meios de se igualar em poder a Kai, dentro da seita criada por ele.

Também foi anunciado qual será o papel de Emma Roberts em Cult. A atriz interpretará a jornalista Serina Belinda, de Michigan, promovida para um cargo superior na hierarquia ao de Beverly, personagem de Adina Porter. Segundo Murphy, a ascensão da repórter ocorrerá porque ela é mais supercial e disposta a fazer o que é necessário para sobreviver.

ELEIÇÃO
O CEO da FX, John Landgraf informou que Cult é a primeira temporada de um seriado criada em resposta à eleição de 2016. Murphy chegou a mencionar que cenas gravadas em maio tornaram-se verdade nas últimas seis semanas. O produtor não esclareceu o que quis dizer com o comentário, mas um dos acontecimentos que chamaram a atenção do mundo para os Estados Unidos no meio do período foi a marcha supremacista em Charlottesville, na Virginia, no último dia 13, que terminou em confrontos entre neonazistas e manifestantes antirracismo. Uma mulher morreu atropelada. Contudo, não ficou claro se era a isso a que Murphy se referia.

O produtor disse que a temporada não é sobre Donald Trump, é sobre Clinton. “É sobre alguém que está subindo para ganhar poder.” O produtor contou que a história começa na noite da eleição, porém o eixo da trama é o culto à personalidade que pode surgir em uma sociedade dividida. Ele afirmou ainda que o mundo em que estamos vivendo é ridículo e que a série reflete isso. “Eu quis me tender para o crescimento do medo em nossa cultura.

IMPRESSÕES
Jornalistas e críticos estiveram presentes durante as exibições. Aaron Pruner, da IGN, falou sobre suas impressões no Twitter: “Vi os três primeiros episódios de #AHSCult e estou com medo. Eu raramente fico com medo com este seriado. Bom trabalho, @FXNetworks.

American Horror Story: Cult irá ao ar no canal FX USA dia 5 Setembro e no FX Brasil dia 6 de Setembro às 00h, horário de Brasília. Fique ligado no American Horror Story Brasil para notícias diárias sobre a série, estamos no FacebookTwitter e Instagram.