Evan Peters fala sobre o seu personagem em nova entrevista

Evan Peters sobre seu personagem em Hotel: “Eu teria medo de mim”.

Depois de trabalhar em American Horror Story, alguns podem pensar que Evan Peters já viu de tudo. O veterano de AHS revelou que interpretar seu personagem mais obscuro dentro da franquia fez a quinta temporada se tornar especialmente arrepiante. Peters interpreta o assassino em série e construtor do Hotel Cortez, Mr. James March. Peters falou com a Variety sobre sua estreia no segundo episódio de “American Horror Story: Hotel”, chamado “Chutes and Ladders.” Confira:

Variety: Ryan Murphy já disse que você estará no quarto 64 – onde as coisas ruins acontecem. Deveríamos estar com medo por você, ou de você?

Evan Peters: Eu teria medo de mim. Eu definitivamente teria medo de mim. Eu estou sempre do quarto 64.

 

No quarto 64 nós vimos criaturas estranhas, fantasmas e um estupro anal muito brutal. O que podemos esperar do segundo episódio?

Bom, March é um dos primeiros do seu tipo. Ele ensinou a todos os outros o que eles sabem. Tudo vem dele, então a introdução do Mr March terá coisas bem intensas.

 

Seu personagem foi inspirado em H. H. Holmes. O primeiro assassino em série americano. 

H. Holmes tinha um castelo assassino em Chicago, no final dos anos 1800, e Mr. March nasceu entre 1920 e 1930. Mas há muitas similaridades. Trata-se de um personagem único, mas com certeza com muitas coisas derivadas do bom e velho H. H. Holmes.

 

Nós já vimos a corretora de imóveis Marcy, da primeira temporada, reaparecer em ‘Hotel’. Tate também fará uma participação na quinta temporada?

(Risos) Eu acho que não, mas não sei. Você nunca sabe o que pode acontecer, contudo, não ouvi nada sobre isso.

 

Como esta temporada se compara com o que você já fez nas anteriores?

Eu diria que são personagens diferentes, mas o desta temporada é incrivelmente diferente daqueles que já interpretei. Ele tem muitas qualidades externas, e muitas coisas. É divertido dar vida a ele e provavelmente é o mais malvado que já interpretei na série. Ele supera Tate, neste quesito.

 

Vamos descobrir mais sobre quem é real e quem não é no segundo episódio?

Matt Bomer não é um fantasma. Ele tem a mesma coisa que a Condessa (Lady Gaga) tem. É um vírus. Sarah está morta. Ela é um fantasma. Eu estou morto. Estou morto faz um bom tempo. Você descobre isso neste episódio. Tem um pequeno flashback muito legal que conta a origem do Hotel e porque é assombrado daquela forma. É divertido, é assustador, é muito legal! Me diverti muito filmando. Foi meio intenso, então estou muito ansioso para que as pessoas vejam. Espero que gostem.

 

Conte-me mais sobre as vitimas do hotel.

São pessoas com demônios, acho. Elas não precisam necessariamente serem malvadas, mas definitivamente são pessoas que tem um lado obscuro, e elas são assombradas por alguns demônios. Eu acho que Mr. March tem uma habilidade incrível de farejar o pior nas pessoas, e elas são meio que atraídas para isso. É sempre interessante ver as pessoas que ficam no Hotel, aqueles que podem entrar, mas não conseguem sair.

 

Todos os residentes do Hotel Cortez são maus, ou o que?

Não, não acho que sejam. Eu acho que todos eles devem ter passado por coisas ruins, de alguma forma. Quero dizer, certamente nem todos devem ser ruins. Talvez eles tenham um lado ruim, mas nenhum deles é uma pessoa realmente ruim. Esta é a minha opinião, mas mais uma vez, eu estou interpretando um personagem muito mau, então meu julgamento pode estar um pouco distorcido.

 

Esta temporada foi dita como “a mais sombria”. Como é interpretar o personagem mais malvado da temporada mais sombria?

Teve um momento, eu não vou dizer qual foi, mas eu estava sentado e havia muito sangue, e foi um momento muito intenso. Eu estava lá, entre as tomadas, e disse: “Nossa cara! Já fiz cinco temporadas e isso realmente está me pegando. Está começando a ficar um pouco bizarro. Estou começando a ver as coisas de uma maneira um pouco diferente. Eu meio que tive que sair por um momento e voltar para a realidade, porque você pode começar a ficar insensível a ela.”… Mas no final dia, é só uma série, e você consegue separar as coisas e voltar para casa. Isso é o que torna tão legal estar nesta equipe, com o mesmo elenco. Todo mundo meio que se conhece, então é sempre algo como “uou, lá vamos nós de novo!”. Todos nós somos meio malucos, e estamos juntos fazendo esta maluquice. É bom ver caras amigáveis num lugar com uma atmosfera tão louca. Então está tudo bem.

American Horror Story: Hotel vai ao ar toda quarta-feira, às 22h no canal FX americano e toda quinta, às 0h00 no canal FX Brasil.