“Evan Peters, Homem do Ano”, entrevista da Interview Magazine

Criado em St. Louis, Missouri, Evan Peters gostava muito de comédias travessas: seu modelo era Jim Carrey desde Ace Ventura: Detetive de Animais (1994) e foi um grande fã de Louca História de Robin Hood (1993). Ele adorou interpretar Fagin—sua primeira atuação— numa produção de Oliver no ensino médio, pois segundo Evan, “ele era um tipo de líder e ensinou todas as crianças a roubar coisas.”

Hoje, com seus 28 anos, o ator está um pouco mais sério, com Joaquin Phoenix e Jake Gyllenhaal no lugar de Carrey. Evan não é, diz ele, um perfeccionista, mas ele é um rapaz que se preocupa. Não demora muito para ele sair do personagem, mas entrar no personagem é diferente.

Evan é tão famoso quanto o resto do elenco principal da antologia de Ryan MurphyAmerican Horror Story, que inclui Sarah Paulson e Jessica Lange (ou “a Langster,” brincadeira do ator). Com o passar das quatro temporadas, ele interpretou um estudante assassino, o principal suspeito de uma série de assassinatos, um garoto de fraternidade e um rapaz circense apelidado de “Garoto Lagosta”. Evan já está confirmado na quinta temporada, que contará com a participação de Stefani Germanotta (Lady Gaga).

Há bem mais na carreira de Evan além de AHS, entretato. Duas semanas após terminar a quarta temporada, ele já estava em um set diferente, filmando Elvis & Nixon com Kevin SpaceyMichael Shannon, produzido por Liza Johnson. Também se envolveu com o filme de horror The Lazarus Effect junto de Mark DuplassOlivia Wilde, e Donald Glover. E após o segundo semestre de 2015, ele começará seus trabalhos em X-Men: Apocalypse, reprisando seu papel como Mercúrio. Será seu segundo filme na franquia.

[…]

img-evan-peters-1_174539108483

Acima: Evan Peters em Los Angeles, Fevereiro de 2015. Foto por: Brian Higbee

EW: Quando você inicia uma nova temporada de American Horror Story, você já sabe como será a história completa de seu personagem?

EVAN: “Não, é incrível; eu não sei de nada. É um jeito bacana de trabalhar quando você está vivendo o momento e fazendo as decisões para seu personagem na hora mesmo. Você tem que arregaçar as mangas para tudo. Isso tende a me fazer duvidar do que fiz, mas sempre é o caso. Sou uma pessoa que se preocupa. Eu tenho que aceitar e ser somente um preocupado.”

É mais vantajoso saber tão quanto o seu personagem sabe? 

“Eu acho que sim; tem vantagens e desvantagens. Você não interpreta a história do personagem—você tem uma vaga ideia as vezes, mas eu sempre me surpreendo. Alguns atores em filmes fazem logo a cena final, ou alguma cena do meio do filme, e você sabe aonde aquilo vai parar—como um membro da público você pode ‘ler’ o ator. Mas quando você não sabe onde aquilo vai parar… o exemplo perfeito é na primeira temporada, eu não sabia que Tate era o Homem de Borracha até o episódio sete ou onde a público descobriu. Eu não estava interpretando Tate da mesma maneira que desse lado do Homem de Borracha. Eu acho que o público não sabia também, pois eu fiquei bem surpreso. Eu acho que aquilo foi possível porque eu não estava a frente de ninguém.” 

Na quarta temporada, Freak Show, você cantou uma música de Nirvana. Você estava animado ou nervoso sobre isso?

“Eu estava tão nervoso quanto animado! Eu estava mais nervoso na hora de performar e gravar. Nos dois você está realmente cantando e se divertindo. Eu gosto disso. Eu gosto de fazer música, aquilo foi legal. Mas gravar a cena, todo o clipe foi bem estranho e eu me senti bem desconfortável. Eu estava meio que imitando o vocalista de Future Islands. Ele se envolve tanto, ele ora em cada música que ele canta, então aquilo me ajudou a acalmar os nervos um pouco.”

img-evan-peters-2_174604110931

Acima: Evan Peters em Los Angeles, Fevereiro de 2015. Foto por: Brian Higbee

Você sabe se na nova temporada terão mais músicas?

“Não faço ideia. Não sei mesmo. Lady Gaga estará na próxima temporada, então talvez tenha. Queria ter a resposta para isso!”

Você socializa fora do trabalho ou é a última coisa que você quer depois de um longo dia?

É difícil. Você tenta sair para jantar, assistir filmes e sair com amigos, mas depois de trabalhar 18 horas num dia, é tipo ‘Estou cansado, vou ficar quieto, ver um pouco de TV, me descontrair e ficar preparado para fazer tudo de novo no dia seguinte.'” 

O que você vê para se descontrair?

“Eu assisto The Walking Dead. Eu gosto muito de The Walking Dead. Estou bem atrasado, inclusive. Eu não gosto de assistir muitas coisas enquanto estou trabalhando—eu prefiro ler e escutar músicas, mas em relação a filmes e TV, eu tenho que ser bem seleto. Eu tento assistir coisas que estão ligadas a o que estou fazendo. Tem que ser por pesquisa ou para eu entrar na mentalidade do personagem. Então, no momento estou atrasado em The Walking Dead. Ainda estou no Governador. Há tantas séries boas que quero ver—House of CardsBreaking Bad. Estou bem atrasado nisso.” 

Nós, recentemente, falamos com Alanna Masterson de The Walking Dead, e ela disse que toda vez que um novo membro se une ao elenco, todos chegam para o conhecer e dão as boas-vindas. Vocês fazem isso em American Horror Story? 

“Isso é muito legal. Nós não temos nada assim—nós obviamente os cumprimentamos e damos as boas-vindas. Acho que somos bem amigáveis com os novatos. Não temos um ritual; nós definitivamente deveríamos ter algo assim. Devíamos fazer um enorme bolo e fazer a Kathy Bates surgir de dentro dele.”

No resto da entrevista, Evan fala sobre os filmes Elvis & Nixon, The Lazarus Effect e também sobre X-Men: Apocalypse. Confira o resto da entrevista clicando aqui.

'