Matt Bomer fala sobre seu personagem, Lady Gaga e Angela Bassett para o THR

Em nova entrevista ao site The Hollywood Reporter, Matt Bomer comentou sobre o último episódio de AHS: Hotel, intitulado “Mommy,” como também sobre Lady Gaga e Angela Bassett. Confira:

[Cuidado: Contém spoilers do terceiro episódio de American Horror Story: Hotel] 

Durante o episódio de quarta-feira de American Horror Story: Hotel intitulado “Mommy,” Alex (Chloe Sevigny) enfrenta demônios do passado ao se lembrar do horror de ter perdido seu filho Holden (Lennon Henry). Porém, Holden não está morto ao contrário do que acreditam seus pais. Muito pelo contrário, ele é uma criança sanguessuga que mora em uma sala de brinquedos sinistra no Hotel Cortez.

“Mommy” também introduziu a personagem de Angela Bassett, Ramona Royale. Donovan (Matt Bomer) que estava de coração partido pelo término de seu relacionamento com a Condessa (Lady Gaga), que o substituiu por um jovem modelo interpretado por Finn Wittrock, se torna alvo de Ramona. No final das contas, Ramona sabe como é ser dispensada pela Condessa. Ela tem algo em comum com Donovan, ambos querem se vingar de sua ex amante.

Donovan também tem alguns problemas maternos. Ele já tem uma relação complicada com sua mãe Iris (Kathy Bates), que comanda o hotel durante o dia. Porém ele tem uma relação ainda mais complicada com a Condessa, sua amante e também sua figura materna, sendo ela a mulher que o deu o vírus vampiresco que o salvou da morte e o deu uma segunda chance. O termino de seu relacionamento com a Condessa desperta o seu vício, como também partes obscuras de seu passado que ele tinh conseguido deixar para trás em seu relacionamento com ela.

Aqui, Matt conversa com o THR sobre “o pesadelo de mãe” de Donovan (Iris) e sua “mãe dos sonhos” (a Condessa) e também nos esclarece algumas informações sobre seu relacionamento com Ramona Royale.

 

Até agora, a maioria das cenas de Donovam foram com a Condessa. Como tem sido trabalhar com Lady Gaga para você? Especialmente naquelas cenas bem intensas?

 

Trabalhar com Stefani tem sido ótimo. Tem sido uma das minhas experiencias preferidas. Ela traz muita inteligência e ética e, ao mesmo tempo, traz felicidade ao trabalho. É realmente contagiante. Nós somos capazes de nos relacionar um com outro no personagem e focar em ser Donovan e a Condessa. Você não se sente ameaçado sabendo que está lidando com o ícone global que ela é. Nós apenas nos divertimos e focamos no trabalho. É somente quando estamos em alguma conferência com a imprensa que eu me lembro “Oh, meu Deus, este é alguem que quer saber de cada detalhe.” Eu perco a contagem dos dias quando estamos apenas criando nos sets.

 

Neste episódio, Donovan está lidando com as consequências diretas do seu termino de relacionamento com a Condessa, e ele não parece estar lidando muito bem. Porque você acha que está sendo tão difícil para ele?

 

Para mim, grande parte do que faz o Donovan é a relação dele com sua mãe de nascensa Iris e a relação entre ele e a sua mãe/amante dos sonhos, que é a Condessa. A sua mãe verdadera, Irir, sendo mais a sua mãe dos pesadelos, do seu ponto de vista. Ele teve esse amor incrível (a Condessa) que o educou e o ensinou muitas coisas sobre a vida, sobre o amor, sobre arte e sobre sobrevivência. Ele vinha dependendo bastante dela, mas agora está sozinho no mundo. Então ele volta para o que sabe, que é vagar pelas ruas tentando se drogar. Então ele está passando por um ponto baixo no momento. E certamente, quando ele e Iris discutem, ele está num estado emocional bem fragilizado, o que eu acho que o ajuda a tratar de vários assuntos do passado que eles não conseguiam pelos últimos 20 anos. Ele sempre se escondeu atrás da Condessa, e agora tem que lidar com todas essas coisas que vinha deixando de lado por duas décadas.

 

 Você poderia nos explicar porque definiu a Iris como a mãe dos pesadelos de Donovan?

 

Donovan é um viciado. Desde que Condessa o transformou, ela certamente não cortou isso da vida dele. Ela apenas o refinou, de uma certa maneira, para que ele fosse mais funcional do que antes. Muitas vezes, o ponto de vista de um viciado é de que ele é uma vítima de suas circunstancias. As drogas, a heroína, qualquer coisa que Donovan possa desejar em qualquer momento, é realmente uma forma de escapar da dor de seu passado. Ele vê sua mãe como alguém que estava sempre por perto quando ela precisava dele. Mas quando não precisava, ele era deixado de lado e trocado por qualquer um que fosse o amante de sua mãe na época ou por qualquer tipo de culto que ela estava fazendo parte. Ele realmente a vê como uma narcisista que nunca o amou de verdade.

 

Ele definitivamente tem alguns problemas maternos, no mínimo.

 

Sim. Ele tem essa ideia fantasiosa de quem foi o seu pai. E ela o expulsa de casa. E a última coisa que seu pai lhe disse foi, “Não  deixe ela te castrar do jeito que ela fez comigo.” Essa foi a última coisa que seu pai, que era o seu ídolo, disse para Donovan. Aquelas foram as últimas palavras de sabedoria que ele falou antes de ir embora. Então Iris tem sido o inimigo desde sempre. Eles tem uma relação bem torturada e uma que, do seu ponto de vista, no começo do episódio de hoje, ele nunca pensou que fosse capaz de consertar.

 

Será que veremos mais da relação deles seguindo a diante?

 

A partir do ponto aonde esse episódio terminou, você tem que ver mais do que irá acontecer com ele e Iris daqui em diante. Tem que ter uma explicação mais profunda que vai além do estado extremo em que o vimos. O pesar em que eles estão nessa última cena abre mais feridas. Teremos cenas no futuro com Iris e Donovan. Uma das coisas que gosto sobre essa séria é que, ela é impiedosa ao retratar o lado obscuro da humanidade. E é isto que todos nos experiênciamos. Você pensaria que após uma cena dessas tudo seria um mar de rosas, mas não é assim que a vida funciona. Nós somos diversas vezes mais cruéis com as pessoas mais próximas de nós. E quando as coisas ficam bem difíceis, somos lembrados do nosso amor por essas pessoas. Mas quando estamos de volta na rotina, nos pegamos os tratando de maneira desumana de novo.

 

Como você descreveria a dinâmica entre Ramona Royale e Donovan?

 

Donovan e Ramona são parecidos no sentido em que os dois foram magoados pela Condessa. Eles dois são amantes deixados de lado por raões diferentes e maneiras distintas. Por causa disso, os dois tem um interesse em comum em algum tipo de vingança ou de conseguir a tenção dela de volta, de voltar a fazer parte de seu mundo, de alguma maneira. Ramona provavelmente carrega um fardo mais pesado que Donovan.

 

Será que a Condessa deveria se sentir ameaçada por seus ex amantes?

 

Eu ficaria com medo de Ramona Royale com certeza. Ela não vem para perder. Ela não brinca em serviço. Ele vai atrás de exatamente o que quer, e ela é impiedosa. Eu não posso falar pela Condessa, mas ela não parece com o tipo de pessoa que se sente ameaçada facilmente. Ela sobreviveu o bastante para ter o conhecimento e saber como proceder em uma situação como essa. Nós teremos que ver daqui pra frente. Eu ainda não sei o que irá acontecer.

E você, o que você achou do episódio? Comente abaixo!

 

'