Ryan Murphy fala do contexto social que será empregado em “Freak Show”

O co criador de American Horror Story, Ryan Murphy, revelou-nos alguns detalhes novos sobre o tema da quarta temporada intitulada Freak Show, com adição do personagem de Jessica Lange. Murphy foi entrevistado pelo GoldDerby na quinta feira, sobre seus vários projetos que foram indicados ao Emmy este ano, inclusive o filme para tv The Normal Heart, o seriado musical Glee, e claro, American Horror Story.

Questionado sobre o que ele poderia contar a mais sobre Feak Show, Murphy trouxe algumas prévias informações, como a de que a temporada se passará em 1952. O personagem de Lange, Elsa Mars, é a dona do último freak show na América e sua percepção sobre freaks é diferente do estipulado.

“Em seu conceito, as verdadeiras freaks são as mulheres suburbanas que fazem Martini para seus maridos e vendem tupperware (uma marca de potes de plástico).” Murphy ironiza.

Ele acrescenta que a grande pergunta do seriado é “quem realmente são os freaks?” e “quem é normal ali?”. Ele apontou que nos anos 50, a televisão realmente colocou os freak shows pra fora do mundo business, quase como algo proibido e pecaminoso. Freak Show terá um contexto social, Murphy atenta, mais como Asylum, a segunda temporada da série, voltado para as minorias.

American Horror Story: Freak Show estreia em 15 de outubro, no canal FX.

'