Sarah Paulson quer interpretar Donald Trump na sétima temporada

Sarah Paulson ganhou um Emmy no ano passado por sua interpretação de Marcia Clark, uma pessoa da vida real, em The People v. O.J. Simpson: American Crime Story. A atriz quer interpretar novamente mais uma pessoa da vida real, pessoa esta que gera opiniões divididas, na sétima temporada de American Horror Story. “Gostaria de interpretar Donald Trump,” revelou Sarah neste domingo ao The Hollywood Reporter quando questionada quem do enorme elenco de AHS interpretaria o papel na nova temporada.

Ryan Murphy, a mente por trás de American Horror Story e American Crime Story, revelou em fevereiro que o tema da nova temporada seria a respeito da eleição presidencial americana de 2016. “American Horror Story será sobre a eleição que acabamos de passar. E o que estou interessado em fazer não é o óbvio, único ponto de vista e sim expressar todos os lados daquela equação,” contou ele à equipe. “E então todo o trabalho que estou desenvolvendo agora terá como objetivo clarear e botar em foco as pessoas que não tem uma voz na nossa cultura — pessoas que são ignoradas pela administração atual e que estão com medo e que temem perder suas vidas.”

Quando questionada no tapete vermelho da PaleyFest neste domingo sobre quem poderia interpretar Donald Trump, Paulson se voluntariou. “Se ele for um personagem,” ela disse, adicionando que maquiagem e próteses provavelmente estariam envolvidas. “Por que não? Seria um desafio, com certeza.” Ainda não é completamente certo se Trump e sua antiga oponente Hillary Clinton serão personagens na temporada que está por vir. “Ryan tem uma visão única sobre as coisas. Existe algo que ele tenha criado que não tenha uma perspectiva única e inventiva sobre coisas que alguns podem dizer que já tenham sido feitas antes? Ele reinventa tudo!” disse Sarah. “Independente do ângulo que ele vai abordar, será único, o que fará com que seja algo novo, e isso fará com que nos interessemos e abrir nossos olhos e ouvidos de uma forma que provavelmente nunca imaginamos.”

Denis O’Hare, que apareceu em cinco das seis temporadas de AHS até agora, mas ainda não foi confirmado na sétima, compartilha do mesmo sentimento. “Não acho que seria um ataque direto”, disse. “Ryan normalmente trabalha com metáforas, então isso viria de um certo ângulo, o que acredito que tornaria a mensagem mais poderosa e interessante.”

American Horror Story seria outra uma série a abordar a eleição. The God Fight começou com a protagonista liberal Diane Lockhart (Christine Baranski) assistindo a posse de Trump e abordou em vários episódios os problemas relacionados à liberdade de expressão da nova administração. A HBO anunciou recentemente que está desenvolvendo uma minissérie sobre as eleições de 2016 com a equipe do diretor Jay Roach, de Virada no Jogo, e os produtores Mark Halperin e John Heilemann. Então, como a visão de American Horror Story adicionaria uma perspectiva nova ao tema? “Porque não existem regras com American Horror Story. É fantasia, é ousada, é exagerada e rude, mais ou menos como a política”, disse Cheyenne Jackson, que pareceu na quinta e na sexta temporada de AHS. “Ele poderia colocar seu ponto de vista nisso e falar o que muitas pessoas possivelmente estão pensando, mas também fazer isso de uma forma interessante e repugnante.” Quando questionado sobre a decisão de Ryan Murphy de abordar as eleições, O’Hare disse que considera uma direção natural. “As pessoas já estão falando ‘American Horror Story: The Election’, eu vi camisetas com isso estampado. Então, de uma certa forma, ele está dando ouvidos ao consenso geral”, disse. “Ele é muito bom em ouvir o que as pessoas querem.”

A sétima temporada de AHS tem previsão de estreia para Setembro no FX.

Tradução por Aline Ruth Schmidt e Gabriel Fernandes