Uma análise do primeiro teaser de ‘Apocalypse’ – ‘Hourglass’

O material promocional de “American Horror Story” costuma fazer referências – sutis ou não – a acontecimentos futuros da trama ou simplesmente à temática da temporada. Com a divulgação de um teaser de “Apocalypse”, a oitava temporada, podemos analisar os detalhes do vídeo para encontrar dicas sobre a história deste ano.

A promo é composta por uma animação de quarenta e um segundos que conduz o espectador a um passeio por imagens que remetem ao Anticristo e ao Apocalipse. A música tema da série é misturada a “Devil’s Playground”, canção da banda The Rigs. A letra é um convite para o “Parque do Diabo” com frases em tom lúdico e sedutor. O título do teaser é “Hourglass” (Ampulheta), símbolo bastante presente no vídeo.

Feto

A primeira imagem que vemos é um feto em gestação. Um líquido escuro é bombeado até ele por meio de um cordão umbilical que o liga a um coração também escurecido, como se estivesse morto. A interpretação mais óbvia que podemos fazer é de que o feto representa o bebê Anticristo mostrado inicialmente em “Murder House”, primeira temporada de “American Horror Story”.

Michael Langdon (que será interpretado por Cody Fern, na fase adulta, em “Apocalypse“) foi gerado pelo estupro de Vivien (Connie Britton), uma mulher viva, praticado por Tate (Evan Peters). O fluído escuro que o feto recebe é uma analogia ao Mal, herdado de seu pai (Tate? Ou devemos imaginar que Tate foi apenas um veículo para o Diabo?). O coração está morto, como do pai de Michael.

Ambos estão dentro de uma ampulheta, que por um lado simboliza o conceito de tempo, por ser um objeto utilizado para medir a hora, por outro, forma o número oito – de oitava temporada. Além disso, a imagem do feto no interior de um recipiente de vidro resgata trechos da abertura de “Murder House“, que mostrava fetos dentro de potes.

Bomba atômica
O coração se incendia e se transforma em uma explosão de bomba atômica. Desde as primeiras detonações dessa arma nuclear de destruição em massa ela é a associada a uma ameaça capaz de causar o fim do mundo. No “Apocalipse”, livro da Bíblia, o fim é precedido por sete flagelos anunciados por sete trombetas, resultados da ira de Deus. Um deles é a chuva de fogo, que é uma forma que um homem da Antiguidade poderia descrever um bombardeio de mísseis aéreo. Os roteiristas de American Horror Story podem optar por modernizar os castigos divinos do Apocalipse, como indica o teaser.

A bomba atômica forma uma fumaça. Outro flagelo bíblico é uma fumaça repleta de gafanhotos, liberada por uma estrela que cria um abismo (outra possível descrição da época em que foi escrito o Evangelho para um dos efeitos da arma nuclear). A bomba atômica é um artefato bélico. Um dos Quatro Cavaleiros do Apocalipse, enviados para destruir uma grande parcela da humanidade, representa a Guerra.

Contaminação
A imagem corta para uma mulher de vermelho deitada com um homem em uma vala. A camisola dela lembra tanto a roupa utilizada pela personagem presente nos vídeos promocionais da primeira temporada (que seria uma referência à Vivien) quanto a lingerie da Irmã Mary Eunice (Lily Rabe), de “Asylum“, que foi possuída pelo demônio. Os trajes íntimos do homem e da mulher e sua situação calamitosa é uma provável referência punição dos pecadores.

Ambos tentam se proteger de algo com máscaras. Pela natureza dessas máscaras, eles tentam escapar de uma contaminação ou doença. Outro dos Cavaleiros do Apocalipse é a Peste. O homem e a mulher são consumidos por um líquido escuro.

O “Apocalipse” fala de duas modalidades de águas “maculadas”. Um dos sete flagelos traz a transformação da água do mar em sangue. Outro dos castigos anunciados pelo toque de uma trombeta é a queda de uma estrela do céu, ardendo em chamas, sobre um terço dos rios e fontes de água. Essa estrela, chamada Absinto, tornou amarga a água potável da terra e multidões morreram envenenadas.

A promo também estaria modernizado esse envenenamento das águas, mostrando-o como uma poluição por reflexo da guerra. A explosão de uma bomba atômica pode levar a uma contaminação de rios, como aconteceu quando os Estados Unidos bombardearam Nagasaki e Hiroshima. Muitas pessoas que sobreviveram à explosão morreram após beber essa água.

Figo
Uma mão diabólica puxa para baixo um crânio, simbolizando o Diabo abocanhando almas. O crânio é um símbolo da Morte, que é outro dos Cavaleiros do Apocalipse. A mão diabólica puxa o crânio – estaria o Diabo da série agarrando almas?

Em seguida, a mesma mão corta um figo, considerado um fruto sagrado pelos judeus e um dos sete alimentos que crescem na Terra Prometida. Na promo esse fruto está apodrecido, como se contaminado também pelo Anticristo. É fácil imaginar que em um Apocalipse moderno, a radioatividade afetasse os alimentos, o que causaria uma grande Fome, que é outro dos Quatro Cavaleiros.

Do interior desse figo saem escorpiões, um branco e um preto. Eles lutam um contra o outro. Branco e Preto são tonalidades opostas, geralmente utilizada em reducionismos maniqueístas como representação do Bem e do Mal. Uma é a junção de todas as cores, outra é a ausência de toda a luz. O Apocalipse fala de uma batalha do Bem contra o Mal.

Veremos isso na temporada? Contudo, vale lembrar que o teaser mostra a luta de dois escorpiões. Esse animal simboliza o Mal no cristianismo. Isso significaria que mesmo o grupo que inicialmente veríamos como benéfico, seria maligno ou manipulado pelo Mal nessa situação de guerra?

Pentagrama
Pássaros explodem um vitral que forma um pentagrama. Tate, o pai de Michael, gostava de ler sobre pássaros antes de morrer. O pentagrama como símbolo é utilizado por cultos pagãos. Essa é uma provável referência às bruxas de “Coven”, outra temporada que será resgatada na história deste ano.

O pentagrama também já foi utilizado por cristãos antigos como símbolo das cinco chagas de Cristo, ou seja, os ferimentos resultantes de sua crucificação e morte. No vídeo, o pentagrama aparece impresso a um caixão que pega fogo, ou melhor, é arrastado para as chamas pela mão do Diabo. Seria uma dica de que o Anticristo causará a morte de uma importante figura entre as bruxas?

O caixão também remete à Morte (Cavaleiro do Apocalipse). Além disso, a cena lembra o fim de Arden, que se crema com o corpo de Mary Eunice (antes possuída pelo Demônio), em “Asylum” – personagens interpretados por James Cromwell e Lily Rabe. Trata-se do mesmo Demônio que encarnado em Michael?

Ampulheta
Todos os elementos se dissolvem, tornando-se o que parece ser areia dentro da ampulheta. Na verdade, o que vemos são milhares de crânios no interior da ampulheta, que simbolizam a destruição e morte como algo massificado. Eles são inúmeros e frágeis, como se provassem que a humanidade é mera poeira diante da vontade de entidades como o Diabo.

A mão diabólica gira a ampulheta, reiniciando o processo. Uma possível interpretação é a de que tudo está sob o controle do Diabo. O teaser faz também uma provável alusão ao conceito filosófico de eterno retorno.

Segundo essa ideia, há uma repetição na qual o mundo é destruído e volta a se criar. Esse mesmo conceito é tratado pelo pensador Friedrich Nietzsche. Em uma de suas obras, “Gaia Ciência”, o filósofo alemão faz uma descrição que parece ter servido de referência para a promo:

“E se um dia ou uma noite um demônio se esgueirasse em tua mais solitária solidão e te dissesse: ‘Esta vida, assim como tu vives agora e como a viveste, terás de vivê-la ainda uma vez e ainda inúmeras vezes: e não haverá nela nada de novo, cada dor e cada prazer e cada pensamento e suspiro e tudo o que há de indivisivelmente pequeno e de grande em tua vida há de te retornar, e tudo na mesma ordem e sequência – e do mesmo modo esta aranha e este luar entre as árvores, e do mesmo modo este instante e eu próprio. A eterna ampulheta da existência será sempre virada outra vez, e tu com ela, poeirinha da poeira!’. Não te lançarias ao chão e rangerias os dentes e amaldiçoarias o demônio que te falasses assim? Ou viveste alguma vez um instante descomunal, em que lhe responderías: ‘Tu és um deus e nunca ouvi nada mais divino!’ Se esse pensamento adquirisse poder sobre ti, assim como tu és, ele te transformaria e talvez te triturasse: a pergunta diante de tudo e de cada coisa: ‘Quero isto ainda uma vez e inúmeras vezes?’ pesaria como o mais pesado dos pesos sobre o teu agir! Ou, então, como terias de ficar de bem contigo e mesmo com a vida, para não desejar nada mais do que essa última, eterna confirmação e chancela?”

De acordo com a teoria, toda a existência se repetiria de forma infinita e predestinada. A promo estaria indicando uma inevitabilidade dos eventos causados pelo Apocalipse?

American Horror Story: Apocalypse” estreia em 12 de Setembro e promete resgatar a trama e os personagens de “Murder House” e “Coven“.