Os melhores episódios de American Horror Story, segundo Ryan Murphy

American Horror Story, fruto da parceria entre Ryan Murphy e Brad Falchuk, encerrou sua décima temporada ano passado, e foi uma trama que dividiu opiniões. Nem todo mundo ficou feliz com o que Double Feature entregou, entretanto, a antologia está renovada pelo FX por mais três temporadas, e os co-criadores possuem tempo suficiente para reconquistar os fãs da franquia de horror. Mesmo com a queda de aprovação da audiência, a curiosidade por temporadas futuras nunca diminui, pois sempre há o buzz para conhecer uma nova história.

Cada temporada entrega um novo tema, com um elenco interpretando novos e diferentes personagens (as vezes mais de um ao mesmo tempo.) Ryan e Brad usam de sua criatividade única para nos levar de casas assombradas a cultos, combinando personagens da vida real, eventos, e incríveis locações que elevam o fator sombrio. E, assim como a audiência, onde cada fã possui sua temporada, episódio e personagem favoritos, Ryan Murphy não é diferente. O co-criador da série sentou com a Entertainment Weekly em 2019 e revelou os seus episódios favoritos da série, que segundo ele, são os melhores.

PILOT – MURDER HOUSE

Para, Ryan, o episódio Piloto vai sempre ser “o número um no meu coração.” Um dos motivos pelo qual o mesmo foi o fruto do esforço de Ryan e Brad pelo conceito ser não-convencional. “Das primeiras ideias até as filmagens nos levous quatro anos. Foi um grande risco na época, criativamente e financeiramente,” disse Ryan. Os executivos da emissora estavam incrédulos mas no fim tiveram fé na visão de Ryan. “Aquela primeira temporada meio que reinventou todo a forma antológica de conta histórias que eu amei quando era criança, e gerou uma nova forma de criar entretenimento para a televisão (criativa e financeiramente), e eu tenho muito orgulho disso,” continuou.

Ele também relembra sua animação em trabalhar com elenco, que incluiu Connie Britton, Dylan McDermott, e a incomparável Jessica Lange, que se tornou uma de suas musas principais para as primeira quatro temporadas. “Jessica foi um ídolo enquanto eu crescia, e logo no primeiro dia eu pensei que ela estava em outro nível. Foi um grande privilégio trabalhar com ela,” disse Ryan.

Murder House definitivamente preparou o terreno para o que estava por vir, e a afeição de Ryan pela primeira temporada é evidente, já que ele revisitou a história em Apocalypse, e no spin-off American Horror Stories.

CHECKING IN – HOTEL

Checking In, a première da quinta temporada (Hotel), também está entre as favoritas de Ryan Murphy. E o mesmo atribui isto a Lady Gaga, que interpreta A Condessa. “Eu tenho tanto orgulho de onde ela chegou como uma atriz, mas ela sempre teve esse talento, logo quando ela pisou nos sets de filmagens. Ela é uma atriz de nascença.” Ryan revelou que sua parceria com Gaga foi inteiramente colaborativa. “Ficamos horas revisando os visuais e a história da Condessa,” disse. Ryan credita Gaga e Matt Bomer por serem destemidos a respeito de sua cena de sexo e assassinato que viria logo após, afirmando que a sequência onde o casal caça suas vítimas é de uma de suas favoritas.

RETURN TO MURDER HOUSE – APOCALYPSE

Ryan elogiou com bastante fervor o episódio Return to Murder House, o sexto de Apocalypse.

“Eu amo, amo, amo esse episódio, em boa parte que eu amo muito Sarah paulson,” disse Ryan. Sarah teve trabalho em dose dupla ao dirigir o episódio e reprisar o seu papel de Billie Dean Howard. Ryan elogiou o trabalho de Sarah como diretora, incluindo sua ótima técnica e relação de trabalho com os outros atores. “Eu acredito que Sarah elevou esse trabalho, como sempre fez. Eu gosto de continuar desafiando-a pois eu acho que ela pode fazer de tudo,” completou.

O episódio também marcou o retorno de Jessica Lange após deixar a série na quarta temporada, o que deixou Ryan Murphy bastante animado. Entretanto, existe muito mais para se apreciar no episódio, como a química maravilhosa entre Emma Roberts e Billy Porter. Os fãs também finalmente descobriram mais sobre Michael Langdon (Cody Fern), e pudemos rever personagens como Tate (Evan Peters), Moira (Frances Conroy) e Violet (Taissa Farmiga), Vivien (Connie Britton) e Ben Harmon (Dylan McDermott).

GREAT AGAIN – CULT

Segundo Ryan Murphy, Cult é sua temporada favorita, e “Great Again” é o seu melhor episódio. “Nós nos envolvemos tanto com a história, sobre o crescimento apavorante de Trump, e as pessoas caindo no feitiço do culto de uma personalidade”, disse. “Um grande motivo desse episódio ser meu favorito é ver Sarah contra Evan, sendo minha relação favorita de antagonista e protagonista que já fizemos. Eles são tão próximos e realmente entendem como trabalhar juntos e entrar nos nervos do outro como irmão e irmã, então realmente funcionou”.

Ryan também disse que ficou bem admirado com a profundidade da performance de Billie Lourde como Winter, e que ele ficou muito feliz em poder trabalhar novamente com Leslie Grossman.

Por Gabriel Fernandes em 06 de February de 2022

"Tu fui, ego eris". Arquiteto e urbanista, ilustrador independente, colecionador de mangás e grande apreciador do gênero terror em filmes, séries e jogos.